• Colégio Santa Rosa

A importância do ensino bilíngüe para o desenvolvimento da criança



Estudantes de ensino bilíngue demonstram melhor desenvolvimento em diversas áreas do conhecimento, como a cognitiva e a social. A educação infantil bilíngue vai muito além de garantir ao aluno um futuro promissor e aprender uma nova língua. Estudantes de ensino bilíngue demonstram melhor desenvolvimento em diversas áreas do conhecimento, como a cognitiva e a social, como já foi comprovado em pesquisas. São elas: Concentração, pois a criança precisa estar mais atenta ao falar/aprender um novo idioma, ou seja, melhora consideravelmente as habilidades cognitivas; Bagagem cultural da criança, visto que ela terá contato com outras tradições e comportamentos; Criatividade, porque que a criança terá uma maior percepção ao ter acesso a mais informações; Oportunidades, pois o mercado de trabalho exige cada vez mais das pessoas, portanto, falar um segundo idioma é um grande diferencial, inclusive de caráter eliminatório. É importante ressaltar que a infância é a fase de adaptação das crianças ao meio. Por isso, Aprender uma segunda língua nessa fase auxilia no rápido desenvolvimento cerebral. Quanto mais estímulos a criança obtiver, maiores serão as chances de ampliar suas conexões neuronais, facilitando, assim, o seu aprendizado. Mas, para o ensino bilíngue ser eficaz e trazer todos os benefícios descritos acima, é imprescindível que a criança não veja o estudo bilíngue como uma obrigação, e sim como algo divertido, que o entretenha, sem cobranças. O fato de se apropriar de outro idioma sem se preocupar com os mecanismos linguísticos, confere a ela uma aprendizagem natural e com a vantagem de se ter o desenvolvimento do aparelho fonador voltado para os fonemas específicos da língua. Aos poucos, a nova língua vai fazendo parte do seu cotidiano e se transforma em algo natural. Atividades lúdicas como cantar, dançar e desenhar são um grande estímulo para que as crianças se soltem e consigam aprender um novo idioma. Crianças que já estudavam em escolas monolíngues, ou seja, que ensinam apenas o português e querem estudar em uma bilíngue, podem se adaptar sem problema algum ao novo espaço escolar, basta ter acesso a um processo de imersão que deve ocorrer naturalmente, por meio de ações interativas. Link da matéria: https://www.colegiofractal.net

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo